top1

 


Pois é...

dema


Inda me lembro da tua língua fria
nos dias em que descartavas fecundidade.
Enquanto não chegam as águas
do final de primavera,
sorvo o orvalho
das gélidas manhãs de inverno
e me banho, à noite, em lágrimas perenes
que merejam e vertem pela ausência tua.

 

 

 

direitos autorais de demasilva